sexta-feira, 15 de julho de 2011

TIM assina contrato com a Telebrás para oferta de Internet a R$ 35,00


Operadora também fechou acordo com consórcio LT Amazonas para uso de torres de transmissão de energia na sua expansão no Norte

A TIM assinou hoje o contrato com a Telebrás para participar do PNBL (Programa Nacional de Banda Larga). Com isso, ela garante a oferta de banda larga com velocidade de 1 Mbps por R$ 35,00. Segundo a operadora, a ideia é superar 1000 localidades com esse serviço até o final de 2o12. Mas, por enquanto, ela inicia em quatro cidades, sendo duas em Goiás e duas no Distrito Federal.

Para participar do projeto, a TIM criou uma versão do plano Liberty Web. A oferta estará limitada a um acesso por CPF e o minimodem será comercializado a R$ 96,00 que poderá ser parcelado em 12 vezes. As primeiras cidades atendidas pela operadora são Samambaia, Recanto das Emas, Águas de Lindóia de Goiás e Santo Antônio do Descoberto. O cronograma para atendimento às demais localidades será discutido em conjunto com o Minicom e a Telebrás.

A empresa está reforçando sua infraestrutura para oferecer serviços de telefonia fixa, móvel e banda larga e reforçar sua presença no mercado corporativo. Este ano, irá investir R$ 2,9 bilhões em infraestrutura, sendo 85% em rede, e, no triênio 2011-2013, o aporte chegará a R$ 8,5 bilhões. A TIM anunciou recentemente investimento de R$ 1 bilhão para modernizar e ampliar a capacidade de sua rede móvel de voz com tecnologia de nova geração em parceria com Nokia Siemens Networks, Huawei e Ericsson. Apenas com este projeto, a empresa mais que dobrará a sua rede móvel.

Expansão com elétricas A operadora anunciou na semana passada a compra da AES Atimus por R$ 1,6 bilhão. A rede da AES Atimus, com 5,5 mil quilômetros, atinge 8 milhões de residências e 550 mil empresas. Hoje ela revelou a parceria fechada com as Linhas de Xingu Transmissora de Energia, Linhas de Macapá Transmissora de Energia, e Manaus Transmissora de Energia, empresas que compõem o consórcio LT Amazonas, para transportar cabos via torres de linhas de transmissão e subestações de energia ao longo de 27 municípios nos estados do Amazonas, Pará e Amapá. Com início programado para outubro deste ano e término em 2013, o projeto terá um custo de R$ 171 milhões e poderá aumentará em 100 vezes a capacidade de transmissão de voz e dados na região Norte, saindo de uma infraestrutura satelital para terrestre, utilizando torres de transmissão de energia. Após o início da operação, previsto para janeiro de 2013, a empresa espera aumentar sua base de clientes em 9%, considerando apenas as capitais Manaus e Macapá. Serão lançados 1.985 quilômetros de fibra ótica OPGW (Optical Ground Wire) por meio de 3.600 (três mil e seiscentas) torres de linhas de transmissão e oito subestações de energia interligando as cidades de Tucurui (PA), Macapá (AP) e Manaus (AM). “Estamos investindo fortemente em infraestrutura e esse acordo representa um marco para a companhia. Superamos desafios e quebramos barreiras, reforçando a estratégia da empresa de não medir esforços para oferecer seus serviços com qualidade para cada vez mais pessoas e em qualquer lugar do país”, declara Rogerio Takayanagi, diretor de Marketing da TIM. Por meio da Intelig, será possível oferecer aos consumidores da região serviços de telefonia fixa e dados a preços competitivos, de acordo com a operadora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado! Sua participação é bem-vinda, contudo para evitar qualquer mal entendido vamos analisar sua opinião de forma democrática.

Loading...

Newsgula Headline Animator

Arquivo do blog