quinta-feira, 2 de junho de 2011

Convergência Digital - Telecom - Anatel aprova metas de universalização, mas governo ainda negocia banda larga


Embora ainda não exista uma definição sobre a oferta de banda larga pelas concessionárias de telefonia fixa, a Anatel decidiu encerrar sua participação na formatação do novo Plano Geral de Metas de Universalização, o PGMU 3. No texto aprovado pela agência, confirma-se a retirada da grande fonte de polêmicas da proposta original - as metas relacionadas a backhaul - reduzindo-se o documento ao novo desenho do que pode ser chamado de telefone popular, obrigações relativas a orelhões e a oferta de telefonia nas áreas rurais.

Assim, a questão da banda larga - na forma de “ofertas voluntárias” das concessionárias - ainda será objeto da negociação, que continua, entre as teles e o Minicom durante os próximos 30 dias. O governo quer ofertas de, no mínimo, 1 Mbps por R$ 35. As empresas, por enquanto, oferecem no máximo 600 kbps - e sustentam que o modelo pretendido é inviável, a não ser que conte com subsídios ou oferta em conjunto com outros serviços, como voz e TV.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado! Sua participação é bem-vinda, contudo para evitar qualquer mal entendido vamos analisar sua opinião de forma democrática.

Loading...

Newsgula Headline Animator

Arquivo do blog